links favoritos

 

 

UMA TARDE A FAZER CERVEJA - Foto-REPORtAGEM

Diariamente, existem dezenas de produtos e objectos que nos passam pelas mãos e dos quais não fazemos a mínima ideia de como são produzidos, sejam eles complexos computadores ou coisas mais simples como uma folha de papel. Tal poderá também aplicar-se à produção de uma cerveja. Quantos de nós têm a noção exacta dos diferentes passos necessários à sua elaboração? Provavelmente, o mais fácil é não pensar nisso e dedicarmo-nos exclusivamente à sua degustação. Mas porquê? Será que a elaboração de uma cerveja é assim um método tão obscuro e intricado? Como veremos não é bem assim!

Por convite da Loja da Cerveja Caseira (LCC), deslocámo-nos a Benfica, em Lisboa, para participarmos num workshop de elaboração de cerveja a partir de extracto e de malte em grão. Refira-se, aliás, que a LCC, para além deste workshop, promove também workshops para iniciados (elaboração de cerveja a partir de kits) e cursos de degustação.

Não se pretende com este artigo explicar passo-a-passo todo o processo de elaboração de uma cerveja. Serve apenas para exemplificar como é possível produzir excelentes cervejas em casa, com um mínimo de equipamento e ingredientes. É claro que, como em tudo, a experiência conta muito e só por tentativa/erro se consegue atingir um produto superior. Mas acredite que se pode surpreender com a qualidade que uma cerveja artesanal pode atingir.

Vamos então começar:

1º) Faz-se a moagem do malte.

2º) Aspecto do malte pilsen já moído.

3º) Início da brassagem, através da junção do malte moído a água quente (cerca de 72º C).

4º) Continuação da brassagem.

5º) Ainda a fase da brassagem com a necessária medição da temperatura.

6º) Medição do ph.

7º) Teste do iodo.

8º) Deixa-se a fazer a brassagem cerca de 1 hora a aproximadamente 67º C.

9º) O trabalho prático vai sendo complementado com informações teóricas do mestre-cervejeiro.

10º) Preparação do fermentador de arranque.

11º) Transferência do mosto para uma cuba filtrante.

12º) Recirculação do mosto.

13º) Mosto já bastante límpido após várias filtragens.

14º) Verificação da densidade.

15º) Fervura do mosto durante cerca de 15 minutos.

16º) Adição do lúpulo de amargor (Northern Brewer)

Após a adição do lúpulo de amargor, faltam ainda vários passos até atingirmos algo semelhante a uma cerveja. De facto, é ainda necessário adicionar o lúpulo de aroma, que se acrescenta a cerca de 15-20 minutos do fim, completar a fervura, arrefecer o mosto, adicionar a levedura e, finalmente, deixar num fermentador por um determinado período de tempo (algo que varia consoante o estilo que se esteja a produzir e conforme as próprias condições de temperatura).

Através deste texto e das fotografias que o acompanham não esperamos que aprenda a fazer cerveja. Faltam muitos passos e pormenores importantes que só a experiência ou alguém com conhecimento na matéria poderá transmitir. Para tal, é aconselhável que frequente um curso de elaboração a partir de kit, extracto de malte ou grão ou então que visite alguns sites que se dedicam à descrição minuciosa do processo produtivo de uma cerveja. Todavia, esperamos ter despertado a sua atenção para a possibilidade de se produzir cerveja em casa, algo que com a experiência e o desenvolvimento dos conhecimentos poderá levar à elaboração de produtos de grande qualidade.

Da nossa parte, resta-nos agradecer à Loja da Cerveja Caseira por nos ter possibilitado esta experiência tão gratificante que é bebermos uma cerveja produzida por nós próprios.

Google