links favoritos

 

 

Sites Mais Úteis - Directório de Páginas Web em Portugal

 

 

A CERVEJA NA COZINHA - BEBIDAS & COCKTAILS

A tradicional caipirinha brasileira tem sido objeto de inúmeras reinvenções nos últimos anos. Passou a ser comum podermos consumir caipiroskas, caipiríssimas ou caipirões. Porque não então uma caipireja (ou caipibeer), isto é, uma espécie de caipirinha em que a bebida alcoólica base é cerveja? É a bebida que vos propomos em seguida:

Caipirinha de cerveja

De preparação simples, rápida e barata, a caipirinha de cerveja tem as mesmas caraterísticas que a bebida original, nomeadamente o facto de ser muito refrescante e agradável à maioria dos palatos. E, essencialmente, apenas necessitamos de cerveja, açúcar, limas e gelo, ainda que se possa tornar a bebida mais elaborada juntando outros ingredientes, como por exemplo vodka, pau de canela ou hortelã. Mas vejamos a preparação da bebida mais simples, deixando versões mais ousadas à imaginação dos nossos leitores.

Preparação:
Corte a lima em quatro partes e coloque num copo largo. Adicione uma colher cheia de açúcar amarelo ou mascavado e utilize um pilão para socar tudo até formar uma pasta. Em seguida adiciona-se o gelo picado e enche-se o copo com uma cerveja tipo Pale Lag
er ou Pilsner. E aí está a sua caipirinha de cerveja preparada do modo mais básico! Como referido, a esta mistura pode adicionar-se uma pequena dose de vodka, canela, etc. Note-se que a caipirinha de cerveja tem a vantagem sobre a caipirinha original por ter um teor alcoólico bastante inferior.

O Pipe Wrench é mais um cocktail de cerveja que tem tido grande sucesso, principalmente na costa leste dos Estados Unidos. Apesar de ser bem provável que alguém se tivesse lembrado previamente desta mistura, a sua fama espalhou-se a partir do pub Ale & Witch de New Brunswick, New Jersey. Curiosamente, diz-se que era a bebida preferida pelos primeiros ingleses que colonizram a Índia. Aproveitando a crescente atenção dada a esta bebida, a marca de gin Bombay Sapphire associou-se ao conceito e ajudou na divulgação do cocktail. Vamos lá então ao:

Pipe Wrench

Basicamente este cocktail só necessita de cerveja e gin. Se no gin podemos escolher entre as muitas marcas de qualidade que existem no mercado, já nas cervejas deve-se ter o cuidado de escolher um estilo em específico, nomeadamente uma India Pale Ale. As notas a malte da Ale servem de equilíbrio perfeito ao final tradicionalmente seco do gin. A par disso, o teor floral do lúpulo da cerveja e do próprio gin dão uma grande frescura e aroma a esta bebida.

Preparação:
Num copo pint coloque a sua cerveja até chegar a 3/4 do topo. Em seguida, adicione o gin com muito cuidado, vertendo o líquido sobre uma colher para que este caia gentilmente em cima da cerveja (não mais do que um copo de shot de gin). Não mexa ou abane o copo pois os líquidos não se devem misturar em excesso. A receita mais tradicional baseia-se numa Sierra Nevada Pale Ale e no já aqui referido gin Bombay Sapphire. Mas poderá utilizar as marcas que tiver à mão. O único aspecto importante é que ambos os produtos sejam de qualidade superior. Só mais uma nota: há que ter alguma moderação na ingestão deste cocktail pois é uma bebida de alto teor alcoólico.

Algumas das sugestões culinárias que as nossas parceiras nos têm proposto revelam uma grande sofisticação, havendo sempre um cuidado especial ou na forma de apresentação ou no acompanhamento. Como não posso minimamente comparar-me às qualidade gastronómicas delas, vou tentar aproveitar aquilo que sei para ir ajudando a desenvolver esta rubrica. Portanto, a sugestão de hoje não será uma receita culinária mas sim um:

Black Velvet

O Black Velvet é um cocktail muito simples, baseado em cerveja e champanhe. Diz-se que foi criado por um bartender do Brook's Club, de Londres, em 1861, por forma a assinalar a morte do Príncipe Alberto, o marido da Rainha Vitória. Supostamente pretende simbolizar o luto sentido por todo o povo que por essas ocasiões se vestia de preto ou púrpura. Um dos mais calorosos adeptos deste cocktail era o chanceler prussiano Otto von Bismarck, razão pela qual o Black Velvet é também por vezes chamado de Bismarck. Aliás, na Alemanha, em vez de Guinness, utiliza-se uma Kostritzer, uma marca também muito típica.

Se quiser fazer uma porção grande para servir a várias pessoas, pode prepará-lo num jarro. Adiciona-se então, em partes iguais, champanhe e uma cerveja Dry Stout (tipo Guinness), vertidas ao mesmo tempo e cuidadosamente. Não é necessário mexer. Deve ser bebido num copo tipo flute (alto e esguio), onde também pode ser preparado o cocktail se se destinar a um pequeno número de pessoas. Pode, em vez de champanhe, utilizar vinho verde ou sidra, sendo que neste último caso toma o nome de "Poor's Man Black Velvet" (Black Velvet dos pobres). Em todo o caso, seja champanhe ou qualquer uma das outras bebidas que utilize, a diferença de densidades faz com que o líquido se mantenha parcialmente separado, em camadas.

Como acompanhante, o Black Velvet vai na perfeição com ostras ou outros pratos de marisco. Espero que apreciem.

Crédito da fotografia: wineintro.com

Google