links favoritos

 

 

AS VANTAGENS PARA A SAÚDE DA CERVEJA SEM ÁLCOOL

A cerveja sem álcool é uma bebida fermentada elaborada com os mesmos ingredientes naturais que uma cerveja tradicional: água, malte, lúpulo e levedura. Única diferença? Foi-lhe retirado parcialmente ou na totalidade o álcool. Logicamente, a maioria das qualidades presentes numa cerveja normal estão presentes na cerveja sem álcool. É pois uma bebida extremamente hidratante (95% do seu conteúdo é água), de baixo valor calórico (aproximadamente 17 kcal/100ml) e que pode fazer parte de uma dieta equilibrada já que contém vitamina B (especialmente ácido fólico), fibra, minerais (silício, cálcio, potássio e magnésio) e antioxidantes naturais.

A legislação que regulamenta o que é uma cerveja sem álcool varia consoante o país, mas suponhamos como ponto comum estarmos a falar de produtos com menos de 1º de volume alcoólico, havendo já no mercado cervejas de 0º, isto é, completamente sem álcool. É preciso não esquecer que o álcool pode estar presente em muitos outros alimentos, nomeadamente algumas frutas maduras, nas quais podem ser detectados traços de álcool que ascendem a 0,6º. Logo, os valores aqui abordados serão sempre residuais.

Como se referiu, a cerveja sem álcool contém os mesmos componentes nutricionais que a cerveja tradicional: é fonte de ácido fólico, vitamina que se encontra na cerveja sem álcool em quantidades compreendidas entre 5-60 microgramas/100ml. Ademais, a óptima biodisponibilidade desta vitamina faz com que esta bebida seja uma das principais fontes de folatos. Contém outras vitaminas do grupo B (tiamina, riboflavina, niacina, piridoxina), para além de fósforo e até 17% das necessidades diárias de diversos minerais como cálcio, magnésio e potássio (o conteúdo em sódio é residual).

Durante a gravidez, os médicos recomendam o mais possível a total abstinência alcoólica de modo a não prejudicar o bebé. Não obstante, a mulher grávida deve assegurar um correcta ingestão de líquidos, especialmente em situações de temperaturas muito elevadas, assim como a quantidade adequada de vitaminas. Nesse sentido, o consumo de cerveja sem álcool é uma alternativa saudável já que contribui com uma grande quantidade de água, não traz um aumento significativo de calorias à dieta, contribui para cobrir as necessidades de ácido fólico, vitaminas e minerais.

A cerveja sem álcool na alimentação da grávida

Contém folatos Cobre parte das necessidades diárias de folatos.
Contém fibra Estudos diversos demonstraram que o consumo de fibras pode ajudar na prevenção de constipações.
Contém maltodextrinas Incrementa o nível energético muscular, com uma libertação lenta de glucose, evitando assim hiper/hipoglicémias.
Aumento de leucócitos e linfócitos t Melhora o nosso sistema imunitário.
Contém vitaminas e minerais Cobre parte das necessidades de fósforo e vitaminas do grupo B (riboflavina, niacina tiamina).
Contém água Hidrata e ajuda a prevenir constipações
Valor energético Ajuda a cobrir as necessidades energéticas ainda que com baixo valor calórico.

 

Já na chamada terceira idade, a cerveja sem álcool também pode desempenhar um papel muito importante. Com o avançar dos anos há uma diminuição dos mecanismos homeostáticos que contribuem para manter o equilíbrio hídrico, o que contribui para uma maior probabilidade de ocorrerem desidratações. Pessoas de idade muito avançada demonstram, por vezes, insuficiente sentido de sede, passando assim demasiado tempo sem ingerir líquidos. A cerveja sem álcool pode ser uma bebida de eleição neste período, pois para além de ser muito hidratante, contém potássio (de 200 a 450 mg/l) e é pobre em sódio, pelo que pode ser uma opção recomendável em qualquer dieta hipossódica e especialmente em pessoas com hipertensão.

Finalmente, e dado o seu baixo valor calórico, a grande quantidade de água que contém e o seu aporte nutricional, a cerveja sem álcool pode ser uma alternativa aconselhável em dietas para perda de peso. O seu consumo pode até romper a monotonia da dieta e facilitar o cumprimento da mesma.

Alimento Kcal./100 Ml
Batido de chocolate 100
Leite com chocolate 69
Leite 63
Sumo de maçã 52
Sumo de ananás 50
Sumo de laranja 43
Sidra 40
Sumo de tomate 18
Cerveja sem álcool 17

 

Bibliografia:

  1. Boom, Anneke van den, "Comer bien. Guía práctica de la composición de los alimentos". Nuer Ediciones, Madrid 2000.

  2. Gariballa, S.E. e Sinclair, A.J. Nutrition, "Ageing and ill health". British Journal of Nutrition 1998; 80: 7-23.

  3. R.D.A. (Recomended Dietary Alowances). Food and Nutrition Book. Washington D.C.: National Academy of Sciences; 1989.

  4. http://www.cervezaysalud.es/

Publicado a 26/04/2011

Google