links favoritos

 

 

 

a que temperatura deve ser servida uma cerveja?

Existindo no mundo várias dezenas de estilos diferentes de cerveja, não é de admirar que, com alguma frequência, uma pessoa se indague relativamente à temperatura a que deverá ser servida esta ou aquela cerveja. Mas, como em tudo na vida, também nesta área existem muitas incertezas e poucas verdades absolutas. De facto, tudo dependerá do gosto de cada pessoa, da altura do dia, época do ano ou área geográfica onde nos encontremos. Portanto, é importante lembrarmo-nos que, nestA área, normas definitivas não existem. É claro que se podem estabelecer umas certas linhas gerais, que apenas deverão ser entendidas como indicadoras e não dogmáticas.

Dito isto, convém abordarmos dois mitos bastante comuns e tendencialmente prejudiciais à boa degustação de uma cerveja. O primeiro mito baseia-se na ideia de que a cerveja deve ser servida bastante fria. É claro que isto é bastante agradável em climas quentes e secos, onde a cerveja poderá funcionar como um refresco. No entanto, tal é um conceito que se veio a instalar muito devido à influência de certas companhias de cerveja, nomeadamente as chamadas macro-cervejarias. De facto, estas tendem a fazer acreditar aos seus clientes que as cervejas se devem beber "estupidamente geladas", esquecendo-se de referir que, a essa temperatura, a sensação de frio inibe os receptores de sabor que existem na língua, fazendo com que o consumidor não distinga um bom produto de um mau. Tal é muito conveniente, visto que certas empresas preferem basear os seus produtos em determinados aspectos que não o sabor ou a qualidade. Como se pode constatar pela imagem abaixo, a Beck's propõe aos seus clientes beber a cerveja a uma temperatura próxima dos 4ºC para uma melhor degustação! Em termos meramente económicos, é mesmo preferível colocar uma cerveja em competição com sumos, ice-teas e outros refrigerantes do que criar um produto bom, caro e que, ainda por cima, tem álcool e um sabor intenso!!! Este é um conceito importante e que, como tal, merece ser frisado: uma boa cerveja não necessita de estar gelada, antes pelo contrário!

Outro mito bastante comum é o de que os ingleses bebem a cerveja quente. Tal ideia entronca no que dissemos no parágrafo anterior, relativamente às falsas ideias que se criaram sobre a temperatura a que devem ser bebidas as cervejas. Em Inglaterra, tal como em muitos outros países, bebe-se a cerveja a uma temperatura ambiente, que por essas bandas costuma rondar entre os 12 e os 14 graus centígrados. Se, por exemplo, no Verão a temperatura sobe um pouco mais, as garrafas não são guardadas no frigorífico mas sim deslocadas para espaços frescos como caves e adegas. Se isto é beber cerveja quente...

Conclui-se pois que a cerveja não deve ser servida gelada, nem quente. Devemos procurar um ponto intermédio no qual a bebida nos agrade e satisfaça a necessidade que nos levou a consumi-la, seja ela um momento de prazer ou uma forma de matar a sede. Existe, por outro lado, uma generalização e uma ideia pré-concebida relativamente à cor e correspondente temperatura de uma cerveja. Apesar da maior parte dos pressupostos serem falsos, existe uma  tendência real para que as cervejas claras sejam melhores a temperaturas mais baixas do que as cervejas escuras, habitualmente mais encorpadas e com maior teor de álcool.

Assim sendo e sem estar a tentar criar uma lista fechada e definitiva, podemos agrupar os diferentes estilos de cerveja nos seguintes intervalos de temperatura:

Extremamente Frio (0-4ºC) - Qualquer cerveja má ou que nós não queiramos mesmo saborear! Para além destas, podemos ainda incluir as Pale Lager, Malt Liquor, Cervejas sem álcool ou com baixo teor de álcool e algumas Sidras de origem americana, canadiana ou escandinava.

Bastante Frio (4-7ºC) - Hefeweizen, Kristalweizen, Kölsch, Premium Lager, Pilsner, Classic German Pilsner, Cerveja de Fruta (Fruit Beer), European Strong Lager, Berliner Weisse, Belgian White, American Dark Lager e algumas Lambics de fruta e Gueuzes.

Frio (8-12ºC) - American Pale Ale, Amber Ale, California Common, Dunkelweizen, Sweet Stout, Stout, Dry Stout, Porter, Golden Ale inglesa, algumas Lambics de fruta e Gueuze (as menos doces), Faro, Belgian Ale, Bohemian Pilsner, Dunkel, Dortmunder/Helles, Vienna, Schwarzbier, Smoked, Altbier, Tripel, Irish Ale e Sidras de origem espanhola ou francesa.

Temperatura ambiente tipo adega (12-14ºC) - Bitter, Premium Bitter, Brown Ale, India Pale Ale, English Pale Ale, English Strong Ale, Old Ale, Saison, Unblended Lambic, Flemish Sour Ale, Bière de Garde, Baltic Porter, Abbey Dubbel, Belgian Strong Ale, Weizen Bock, Bock, Foreign Stout, Zwickel/Keller/Landbier, Scottish Ale, Scotch Ale, American Strong Ale, Mild e Sidras inglesas.

Temperatura ambiente de climas temperados (14-16º) - Barley Wine, Abt/Quadrupel, Imperial Stout, Imperial/Double IPA, Doppelbock, Eisbock, Hidromel.

Quente (+16ºC) - Acima desta temperatura apenas se devem beber cervejas muito específicas, por forma a realçar determinadas características das mesmas. Como exemplos temos a canadiana Quelque Chose da Unibroue, a Liefmans Gluhkriek e algumas Winter Ales.

Publicado a 05/03/2007

Google